Quando a Pacatatu andava pelo país

Autor:
Redação

Seção:
Memória

Publicado em:
12 de Novembro de 2021

Tempo de leitura:
3 minutos

Quando a Pacatatu andava pelo país

Por: Redação

por: Ricky Goodwin

Nos anos 80 e início da década de 90 Jaguar e eu desenvolvemos um projeto sensacional chamado Humor em Geral (primeiro na Funarte, depois pela Pacatatu). Uma página inteira de jornal trazendo cartuns de artistas de todas as regiões brasileiras. Distribuída para publicação semanal em jornais de várias cidades no país. Amorim foi o editor, fechava a página toda semana e fazia a diagramação junto com Toninho (do Pasquim).

O projeto era patrocinado pela Caninha 51 (em plena fase de sua campanha Uma Boa Ideia). De modo que o jornal recebia o material de graça, sem custos (até o fotolito a gente mandava pronto), o que era um bom incentivo para abrirem espaço para cartuns.

Confiram só quem eram os onze titulares da página: Aliedo Kammar - Amorim Cartoons - Dil Márcio - Jaguar Mariano Chargista - Nani Lucas - Nassara – Nicolielo Nilson - Santiago Neltair Abreu - Ykenga Mattos Com o tempo tres destes saíram e entraram; Biratan Porto, Lailson de Holanda e Laerte Coutinho. O reserva imediato era o Luscar.

Jaguar, toda semana, comentava os cartuns, e editava "O Craque da Semana". mostrando ao grande público a arte de mestres como Steinberg, André Françóis, Altan, Chaval, Quino, Aragonés e por aí vai.

Quando havia espaço, entrava "o Cartum da Semana", onde escolhíamos um cartum avulso de que tínhamos gostado de cartunistas como Luiz Agner, João Spacca, Jal José Alberto Lovetro, Marcelo, Fernando Vasqs, um iniciante Adao Iturrusgarai, entre muitos outros. Eventualmente, houve um concurso nacional para escolher um 12º titular, e após semanas publicando finalistas, o vencedor foi Ulisses Araújo.

O próprio anúncio da 51 vinha em forma de cartum, variações em cima de Uma Boa Ideia. E assim chegamos a publicar a seção de humor em mais de 70 jornais. Imaginem isto hoje em dia, que maravilha seria para o Desenho Brasileiro! Mas nem sei se atualmente hoje os jornais em redução teriam espaço para dedicar uma página inteira aos cartuns, mesmo de graça.

Estou lembrando disto porque hoje Ana Pinta (que também produziu o projeto, na fase PACATATU) comentou comigo que dos onze titulares na maior parte do projeto, cinco já se foram.

"É mesmo. Nássara (claro, pela idade), mas, também, recentemente, Mariano, Nani, Lailson e agora Biratan."

..............................

Ricky Goodwin

É jornalista, fotógrafo, diretor de cinema. Foi o editor das entrevistas do Pasquim, criou a Pacatatu, primeira agencia de cartunistas brasileiros. Americano de nascimento, vive na ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro. Apesar de ter cursado Belas Artes (mas voltada ao cinema) Ricy não desenha, mas esclarece por quê:

No inicio eu até desenhava... meio mal, por sinal.... Quando comecei a trabalhar no Pasquim, aos 20 anos, os lapis brocharam.… Não tinha como, eu tava ali no meio daqueles feras, os maiores do Brasil, meus ídolos do traço. Troquei nanquim por fita de máquina de escrever.