Novas charges sobre velhas urnas eleitorais

Autor:
Redação

Seção:
Charge & cartum

Publicado em:
24 de Julho de 2022

Tempo de leitura:
4 minutos

Novas charges sobre velhas urnas eleitorais

Por: Redação

Um dos principais alvos do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, em sua cruzada contra a democracia representativa são as urnas eletrônicas. desenvolvidas com tecnologia nacional estão em uso desde 1996, quando o TSE escolheu 57 cidades para um teste oficial. Seu uso vai sendo ampliado até alcançar todos os municípios do país em 2000 nas eleições municipais. Obviamente durante este percurso a tecnologia foi sendo aperfeiçoada e nunca houve nenhum indício de fraude em nenhuma eleição.

Mas, mesmo passado tanto tempo, e após ter sido eleito seguidamente pelo voto eletrônico, Jair Bolsonaro iniciou uma campanha visando retornar ao voto em papel o que, segundo ele garantiria maior segurança na contagem. É óbvio que o político ignora em seus discursos o longo histórico de denúncias feitas durante o tempo do voto "no papel" que foram, seguidamente manipulado desde a república velha, sem levar em conta a dificuldade logística e o tempo necessário para implantar e contabilizar manualmente os votos dos 156.454.011 eleitores registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os chargistas da Revista Pirralha, indignados com o que se avizinha como sendo mais um golpe em andamento por parte da extrema direita brasileira encastelada no poder Executivo nacional, produziram uma crítica contundente mas divertida sobre a situação.

Ykenga

....................................

1000ton

....................................

Guto Respi

....................................

Mário

Guto Camargo

....................................

Thiago